samedi 11 mars 2017

Ciúme caligráfico

Ensaio a cena
beijo de papel

Mas você me arranca,
rápido, do quadro,
risca a tinta
me borra
grita

Rio alto
abro calmo
meu caderno,
palco-cena

Escolho o rosto
E salto

1 commentaire:

  1. Lindo poema!! A forma como você trata de um tema tão profundo é tocante: múltiplas artes que dialogam e formam uma persona que concentra em si o drama da arte poética que cerca o universo. Lindo poema!!! ^^

    Bruno Araujo

    RépondreSupprimer